29 de Março de 2012

Ontem coloquei aqui no blog os cadernos e as fichas que ainda consegui trazer da minha antiga escola promária. Hoje coloco aqui os livros que sobraram das minhas "aulas fictícias". Sim porque, eu era daquelas que imaginava um dia ser professora e os meus livros, alguns, pagaram um preço mito caro por esse "curso"... deixaram de existir.

 

Língua Portuguesa do 3º e 4º anos

 

Matemática e Meio Físico e Social (atual Estudo do Meio) do 4º ano

 

Tenho pena de já não ter os restantes livros, mas aos 33 anos ainda guardar o que para muita gente é tralha, já é uma proeza.

 

Quem também ainda guarda estas preciosidades?

publicado por luzesletrasimagem às 07:06

28 de Março de 2012

Das inúmeras coisas que me lembro da minha infância, a escola é das que mais me marcaram. Não só porque tive boas professoras, mas porque a escola estava situada, e ainda está, numa área rural, atrevo-me a dizer bucólica. Lembro-me de correr em cima do muro, brincar no páteo, plantar pequenas árvores, que nunca davam em nada, no jardim em frente ao portão, lembro-me do portão de entrada preto, de almoçar na escadaria com a marmita azul, na companhia da professora.

 

Lembro-me dos carimbos com desenhos que me faziam sonhar: a bailarina, as várias flores, o cavalo e tantos outros carimbos que faziam as delícias de quem pouco tinha para brincar. Os livros que esperavam ser lidos no armário fechado de madeira escura, talvez de mogno, o meu Burro Barnabé que tanto pensei nele e que agora faz parte do espólio de livros antigos que tenho em casa.

 

Lembro-me do Globo Terrestre que ficava por cima das nossas cabeças, como se fosse inalcansável o sonho de um dia conhecer cada um dos países que nele estavam desenhados. O estrado de madeira que nos elevava ao "raio" do quadro negro, de quem todos tinham medo (não do quadro, mas das reguadas por não se saber a tabuada). As carteiras onde nos sentávamos 2 a 2. O meu parceiro era uma figura um tanto caricata, pois comia os macaquitos tirados directamente do nariz, ou então guardava-os para mais tarde, debaixo da carteira... tal como eu disse, muito caricata.

 

Como sou uma pessoa que gosta de me lembrar das coisas boas, guardo religiosamente algumas fichas e cadernos ainda da 1ª Classe (sim, digo 1ª Classe porque era assim que se dizia e é assim que eu ainda digo, que me desculpem os mais sabidos no assunto).

 

Ficam aqui algumas fotos de alguns desses cadernos e fichas que trouxe:

 

 foto 1

 

foto 2

 

 

Eu adoro relembrar estas pequenas coisas. Mais alguém ainda guarda estas pérolas de memória?

 

 

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 14:52

27 de Março de 2012

A casa ficou deserta com a partida da Família L., mas o que mais provocou o vazio foi a falta das gargalhadas do J. que eram tão altas, tão altas que a nespereira do jardim tremia ao som das suas gargalhadas sonoras.

Nas paredes do lado de fora ainda existe o ninho de férias das andorinhas que todas a primaveras vêm de visita e que a dona L. nunca teve a coragem de destruir porque achava que as andorinhas traziam boa sorte à casa.

Dentro da casa ainda restam alguns cacos de loiça, mobília estragada, algum panos rotos e aquelas peças de decoração que toda a gente gosta de ver nas casas das outras pessoas, mas que prefere não ter na sua casa. Tudo isso ficou para trás, como se se tratatasse de pedaços de vida que alguém quer esquecer no novo lugar para onde vai.

 

 

 foto minha

 

publicado por luzesletrasimagem às 10:00

26 de Março de 2012

daqui: http://www.feq.pt/cart/images/saco_feq.png

Esta vai ser a minha próoxima aquisição da FEQ.

 

Já tenho:

 

 

 

 

 

 

 

 

Eça de Queiroz é o meu escritor português favorito. Acho que mais nenhum irá superar a sua escrita. Ainda estou a ver se consigo ir a Tormes, mas está complicado. Entretanto, vou trazendo um pouco de Tormes até mim. As coisas são girissimas. A caneca guardo religiosamente no meu louceiro para não se partir. Não me atrevo a por ao uso.

publicado por luzesletrasimagem às 16:09

Como no outro dia não tinha as fotos dos meus vales, hoje vou colocar aqui umas quantas.

 

Os que fui acomulando são estes:

 

 a) Continente; b) Para Mim; c) SKIP - São alguns os que ficaram, pois os outros como não uso as marcas dei a quem usa. A bolsinha é para os guardar.

 

 

Num outro post que fiz, mostrei o meu sistema bancáro caseiro. São caixinhas de morangos que fui juntando e dividi as moedas pelo valor em cada caixa. Assim, quando preciso de moedas, não ando "à pesca" para pequenas compras.

E assim foi. Hoje comprei a revista "Saberes&Sabores" da Vaqueiro, para poder usar os vales que lá vêm, com as moedas que estavam nas caixas. Foi só tirar.

 

 

São imensos os vales que aproveitei, especialmente dos detergentes e a revista custa apenas 2.20E.

 

Não sou pessoa de ligar muito a estas coisas, mas visto que a vida não anda fácil, mais "Vale" aproveitar {#emotions_dlg.sol}

publicado por luzesletrasimagem às 08:51

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Março 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
15
16
17

18
22
23
24

25
30
31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO