02 de Agosto de 2011

Parti o vidro

e todos os restantes cacos de vida

que preenchem o vazio que é o coração.

 

Li uma vez na revista

que o "amor virá, silenciosamente..."

silenciosamente, partiu,

sem deixar carta,

bilhete

apenas a saudade

do que ficou por dizer.

 

Caiu a noite

na pradaria...

sabe deus quando cairei também

publicado por luzesletrasimagem às 11:11

Que bonito! Triste, mas muito bonito.
4 de Agosto de 2011 às 21:22

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO