25 de Janeiro de 2012

A minha maior paixão (imaterial) é a Arqueologia. Mas, ligado à Arquelogia vem a História. E, quando falo de História falo de tudo o que é intemporal, como os hábitos. Descobri um blog: http://ahortaencantada.blogspot.com/ o qual para mim tem sido uma inspiração. Só tenho pena de não ter a minha casa, com a minha horta para poder fazer todas aquelas coisas.

 

Acho que cada vez mais as pessoas estão a voltar aos tempos antigos e a valorizar coisas que os nossos bisavós faziam:

- Lexívia de cinza

- Vinagre

- Sabão de banha de porco

 

Entre tantas outras coisas que se podem encontrar neste blog. Lembro-me da minha mãe fazer algumas.

Eu por exemplo aderi ao vinagre para limpar quase tudo. Ainda estou um pouco receosa de aplicar no cabelo para dar brilho e amaciar, é que apesar de dizerem que o cheiro sai logo tenho sempre algum receio. Mas ainda quero experimentar como amaciador de roupa...

No site da http://www.organizaracasa.com/ também se podem encontrar varias ideias para se utilizar o vinagre.

 

Numa altura em que cada vez mais os produtos de limpeza e mesmo a comida estão cada vez mais caros, é preciso parar e pensar um pouco no que é que se pode poupar. Reciclar, reutilizar, do velho fazer novo... há tantas coisas que se podem fazer para podermos poupar. Inclusive pode-se procurar ajuda nos blogs pessoais de utilizadores que já encontraram formas de contornar a crise e que se disponibilizam para contar as suas experiências e ajudar. Eu aproveito imenso as dicas, ajudam-me em casa e na organização do meu tempo. Claro que adapto ao meu modo de vida, mas para mim são imprescindíveis.

 

Aproveito também para pesquisar blogs e sites com receitas rápidas que me ajudem a organizar tempo, o congelador e o frigorifico, sem ter de deixar de fazer outras coisas como desporto. Este é um exemplo: http://feiticodacozinha.blogspot.com/.

Sites de vales de desconto também passaram a ser capelinhas onde costumo "rezar".

 

A crise está aí, mas na minha opinião sempre esteve. Sempre houve crise. Apenas tinhamos era um modo de a encarar mais "relaxado". Agora que as coisas apertam é que vemos que se tivessemos poupado as coisas seria de modo diferente. No entanto, nunca é tarde.

 

Ser pobre não é vergonha. Vergonha é chegarmos ao ponto de roermos as unhas de fome e não mexermos uma palha para se poder dar um copo de leite aos nossos filhos.

 

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 15:08

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO