27 de Agosto de 2012

Fechando a porta de casa,

ao sair, sente-se o vento a soprar

ao de leve. E, ao de leve,

tranco a porta para fechar

e não deixar entrar

as sombras estranhas.

 

Pela estrada de pedra

até ao forte velho,

de onde se vê campos e serras

um mundo infinito de largas terras

onde a vista descansa

e ao longe alcança

o deleite do horizonte.

 

Pura harmonia

 

 foto minha

publicado por luzesletrasimagem às 10:48

Já há muito que não passava aqui.
Estou a gostar :)
3 de Setembro de 2012 às 15:58

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
24
25

26
28
29
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO