13 de Novembro de 2012

Relembrar Manuel António Pina (1943 - 2012):

 

 

Aos filhos

 

Já nada nos pertence

nem a nossa miséria.

O que vos deixaremos

a vós o roubaremos.

 

Toda a vida estivemos

sentados sobre a morte,

sobre a nossa própria morte!

Agora como morreremos?

 

Estes são tempos de

que não ficará memória,

alguma glória teríamos

fôssemos ao menos infames.

 

Comprámos e não pagámos,

faltámos a encontros:

nem sequer quando errámos

fizemos grande coisa!

 

in: "Um Sítio Para Pousar A Cabeça"

 

imagem daqui: http://t0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcTd_y0r-_5W6sho09-fYN4vRsgpwsrZ_cmgQAOIL5AZWAFSsquNTw

 

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 09:08

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
16
17

18
20
21
23
24

25
26
28
29


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO