23 de Setembro de 2010
 
Tem vezes que só me apetece gritar
com o mundo, com as pessoas,
gritar bem alto
SILÊNCIO.
Tem dias que se me perdesse num deserto
tendo como manta as estrelas
e como cama a areia
sentiria menos solidão.
Há dias em que levantar
é a coisa mais díficil a fazer
não apetece sequer dizer
bom dia, olá.
Tem momentos de tortura
em que só de olhar a parede do quarto
é um sofoco
uma alergia.
No meio,
existe ainda um sol que brilha.
O teu beijo
o teu sorriso
o amanhecer dos teus olhos.
Há dias em que
só quero o teu colo
o teu ombro
o teu carinho.
Há dias assim...
publicado por luzesletrasimagem às 15:23

uau...
Há dias em que
só quero o teu colo
o teu ombro
o teu carinho.
Há dias assim...

fantastico :)
jokas grandes
23 de Setembro de 2010 às 16:03

Amiga, lindo, lindo, lindo
Parece que me lês o pensamento, me lês a alma e consegues adivinhar o meu estado de espirito hoje, mesmo sem termos falado. Hoje preciso de carinho, aquele sorriso que que anima, aquele colo no qual me sinto segura...
Espero que não te importes, mas publiquei este poema no meu mural do facebook (com ligação para aqui, passo a publicidade).

Jocas grandes...Tanto para mim como para ti...que aquele colo e sorriso nos recomfortem e nos tragam o sol e o brilho :)

Beijinhos do tamanho do mundo
Sempre amiga Zá
23 de Setembro de 2010 às 19:27

...
Estou sem palavras.
25 de Setembro de 2010 às 20:20

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
18

19
20
22
25

26
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


blogs SAPO