20 de Agosto de 2010

Pois é, ainda agora cheguei e já vou de férias.

Possivelmente, não postarei durante este tempo :) o que é bom sinal. Quer dizer que tenho imenso que fazer, estou entretida a fazer as minhas "lides", ou, simplesmente, NADA (que duvido).

Não vamos para fora e se sairmos de casa, será por pouco tempo e pelas zonas costeiras alentejanas, que são tão bonitas.

Depois mostrarei fotografias.

 

Entretanto, divirtam-se, descansem (se poderem), leiam muitos livros e ouçam muita música.

 

 

Até breve

 

Férias

Foto da minha autoria, tirada perto de minha casa.

 

publicado por luzesletrasimagem às 11:15

Existe um breve momento

e uma pessoa que sonha alto,

bem alto, bem alto

o pássaro voa

entoando a melodia do adeus

adeus, adeus meu príncipe.

Uma pintura, uma rosa

um desenho que se desdobra

nas tuas mãos.

Um poema ditado,

a quem ouve descuidado

Como a uma flor amarela

que ilumina a sala escura

da alma vazia de cheiros

... a alma.

 

Minha flor, meu romance

de amor.

Rouxinol cantador

que ao cantar na árvore da vida

ilumina e dá sentido

à saudade, à dor

de amar e sentir

o desalento de ser o que um dia for.

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 11:07

19 de Agosto de 2010
 

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 10:07

18 de Agosto de 2010

Entre a saudade e a memória,

estados de alma que se confundem

amam-se beijos,

esquecem-se dores

arvoram amores

ficam dormentes os desejos.

E, entre portas

ficam as palavras por dizer.

O perfume a canela e hortelã

que dos teus cabelos chega até mim,

esmoreço na penumbra.

 

Aguardo o sono

e a morte

como se espera por um filho

que tarda em vir da guerra.

 

E o cheiro a canela doce

envolve o meu corpo

como uma delícia.

Assim adormeço, docemente

envolvida nas tuas palavras

esperando acordar de manhã

ao sabor do teu beijo.

 

Canela

 

publicado por luzesletrasimagem às 12:25

 

Pois, tal como prometido há uns dias atrás, aqui fica um post com um monólogo do GRANDE Raul Solnado. Não é a "Guerra de 1908", porque acho que todos já conhecem bem, mas "A Selva e os seus", que também é para ouvir, degustar e repetir.

Fez no dia 8 de Agosto um ano que este grande senhor faleceu. Como não tinha este blog ainda na altura, não pude fazer a minha homenagem, mas não queria deixar passar, mesmo porque fui e sempre serei uma grande ouvinte dos seus monólogos, pelo menos enquanto não tivermos que pagar uma taxa ao governo para podermos ouvir rádio e CD em casa.

 

Aproveito para divulgar a colecção de 3 CD's com os monólogos e programas gravados do Zip Zip, entre outros. Costumo ouvir aos Domingos (coisas da minha cabeça) enquanto faço coisas de casa em que não precise andar de um compartimento para outro.

Não foi estupidamente caro, como costumam ser os CD's e DVD's que valem apena adquirir, para além de que 5% é revertido à Casa do Artista, casa de que o Raul Solnado era "residente".

 

Raul Solnado 

Por favor, quem poder adquirir, faça-o. Vale mesmo apena. É uma recordação que fica, é uma ajuda, ainda que pouca, que se faz a uma instituição e a todos os nossos artistas.

 

 

 

publicado por luzesletrasimagem às 11:01

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO