23 de Setembro de 2010
 
Tem vezes que só me apetece gritar
com o mundo, com as pessoas,
gritar bem alto
SILÊNCIO.
Tem dias que se me perdesse num deserto
tendo como manta as estrelas
e como cama a areia
sentiria menos solidão.
Há dias em que levantar
é a coisa mais díficil a fazer
não apetece sequer dizer
bom dia, olá.
Tem momentos de tortura
em que só de olhar a parede do quarto
é um sofoco
uma alergia.
No meio,
existe ainda um sol que brilha.
O teu beijo
o teu sorriso
o amanhecer dos teus olhos.
Há dias em que
só quero o teu colo
o teu ombro
o teu carinho.
Há dias assim...
publicado por luzesletrasimagem às 15:23

mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Setembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
11

12
18

19
20
22
25

26
30


arquivos
2013:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2012:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2011:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


2010:

 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12


subscrever feeds
blogs SAPO